Quarta-feira, 16 de Abril de 2008

Felizmente ontem tudo não passou de um susto, hoje, depois de um dia de férias forçado, voltámos à nossa rotina diária. Sim, a Inês tem uma rotina e quando sai dela não gosta muito, quando chega áquela hora tem que fazer o que estava programado. Então a nossa rotina é esta.

 

7h30 - Levanto-me e vou tomar banho e visto-me

8h00 - Acordo a Inês, dou-lhe o biberon e visto-a.

8h30 - Vou eu tomar o pequeno almoço

8h45 - Saimos de casa

8h55 - Deixo a Inês na creche

9h00 - Chego ao escritório

 

Na creche a Inês tem a seguinte rotina:

9h00 - Quando lá chega, como é muito dorminhoca, deitam-na e só acorda quase à hora do almoço

12h00 - Almoço - Sopa de legumes com carne e fruta

13h30 - Hora da sesta (para dormir a Inês está sempre pronta!)

15h30 - Hora de acordar

16h00 - Lanche - Biberon de leite ou iogurte (a partir dos 7 meses passa a ser iogurte ou papa)

18h00 - Vou buscar a Inês

18h20 - Chegamos a casa

19h00 - A Inês vai tomar banhinho

20h00 - Hora do jantar - papa (a partir dos 7 meses passa a ser sopa + fruta)

20h30 - A Inês já está cheia de sono, vai dormir e a mamã e o papá vão jantar

23h30/00h00 - Acordo-a para beber o Biberon de leite e dorme até de manhã

 

É mais ou menos esta a nossa rotina diária, é óbvio que ao fim de semana esta rotina muda um bocadinho, mas mesmo assim tento que não se altere muito.

 

Sabem, depois do dia de ontem percebi que o meu coração de mãe fica tão pequenino quando a Inês não está bem. Eu já tinha tido essa experiência quando ela aos 4 meses teve uma otite, coitadinha, cheia de febre e mesmo assim estava sempre bem disposta, só que eu passei essas noites sentada ao lado do berço dela a dar-lhe miminhos e a ver se ela não tinha febre. É tão frustante quando ele estão mal e nós não pudemos fazer nada, sentimo-nos impotentes!

Realmente, a minha mãe sempre me disse e eu agora posso confirmar, e acho que vocês também, a partir do momento em que somos mães deixamos de ter descanso, começamos a andar sempre preocupadas, seja lá porque motivo for, não concordam?

 

Em relação aos papás, apesar de eles também se preocuparem bastante com os filhos (óbvio), eu acho que eles não sentem as coisas como nós as sentimos, talvez seja pelo facto de ter sido dentro de nós que aquele bebé cresceu, fomos nós que acompanhámos o desenvolvimento deles. Acho que é uma preocupação diferente aquela que sentimos, corrijam-me se estiver errada.

Só posso dizer que tenho muito orgulho em ser mulher e ter podido dar à luz a minha filha!

 


sinto-me Orgulhosa

publicado por ssbpt às 10:34 | link do post | comentar | favorito

15 comentários:
De Nice a 16 de Abril de 2008 às 11:23
Vai espreitar o meu blog...tenho lá uma coisinha para ti. Bjs *


De Júlia a 16 de Abril de 2008 às 11:24
Olá.
Este post fez-me lembrar da minha filha mais velha, a Lila, quando ela tinha mais ou menos 6 meses... tadinha, estava cheia de febre tb por causa de uma otite, mas o pai conseguia-a pôr a rir com o fantoche príncipe (que ainda hoje existe)... ela ria e chorava ao mesmo tempo! Que ternurinha... e tenho esse momento filmado lá em casa... hmm, acho que vou vasculhar os filmes antigos para rever.

Beijinhos.


De magnolia a 16 de Abril de 2008 às 11:50
Eu digo sempre isso: a partir do momento que somos mães nunca mais temos um segundo de liberdade e repouso absoluto. Estamos sempre alerta por causa dos filhos, tenham eles 14 dias ou 14 anos...Não é mau, é bom, mas é muito absorvente...ficamos cansadas:-)

Que bom que a pequenina tá melhor...eu aj apanhei sustos grandes com os meus, um dia destes faço um post com isso...

beijinhos


De ssbpt a 16 de Abril de 2008 às 12:14
Eu acho que ser mãe é andar num constante sobressalto. Obrigada pela força.
Beijocas


De Lipa a 16 de Abril de 2008 às 12:08
Ainda bem que a filhota está melhor. Relamente quando eles estão doentitos ou mais em baixo, nós já não conseguimos estar bem. Aliás, no meu caso, mesmo antes de lhe medir temperaturas ou isso, eu já desconfio logo quando ela não está bem. É mesmo o elo que nos une, que é tão forte. Todas as mães sentem de certeza esta ligação. É algo inexplicável mas de certeza justificado pelo facto deles terem estado a crescer dentro de nós e por isso os pais realmente nunca sentem tanta angústia. É diferente.
Ainda bem que passas a ser nossa leitora. Fico a aguardar os teus comentários.
Beijinhos.


De ssbpt a 16 de Abril de 2008 às 12:14
Sim, por isso é ontem algo me dizia que estava tudo bem, porque eu olhava para a minha filha e via que ela estava bem, mas em todo o caso...mais vale prevenir.
Beijocas


De Neli a 16 de Abril de 2008 às 14:46
Que bom, a Inês não ter nada de grave. Ás vezes pregam-nos cá com cada susto que só visto!!! Poi sé obrigatório levar a declaração médica, caso contrário não aceitam as crianças. E qual foi a cara delas quando disseste que eram borbulhas do calor???? Imagino os comentários: - É que parecia mesmo!!!
Moro na Arrentela, mas trabalho bem longe em Odivelas.
bjs


De ssbpt a 16 de Abril de 2008 às 14:56
Os comentários foram algo do género: "Do calor?? Que estranha coincidência ter sido ao mesmo tempo que a escarlatina da outra menina", se eu não tivesse levado a declaração acho que elas ainda pensavam que eu estava a mentir! Na volta a outra menina também não tinha escarlatina nenhuma, porque segundo o que me constou a menina ainda não teve febre nenhuma... enfim, devem ter tirado curso de medicina por correspondência!


De Soumamã a 16 de Abril de 2008 às 16:49
Olá, ainda não tinha lido os teus ultimos posts deves ter ficado realmente muito aflita, mas ainda bem que não passou de um susto. É bem verdade que as mães sofrem mais, olha para nós aflitas com as vacinas, devem doer mais a nós do que ás nossas meninas. Deixa-me dizer-te que és uma sortuda, a Inês tem uma rotina óptima, dorme tão bem, que inveja :) Muitos beijinhos para ti e para a Inês


De Cláudia a 16 de Abril de 2008 às 17:46
Mãe sofre mesmo...
Hoje sou em quem está com o coração apertadinho com o meu Príncipe doentinho...
Gostei da tua visita, e obrigada pelo carinho.

Bjs Cláudia


De A Nossa Estrela a 16 de Abril de 2008 às 22:56
O susto foi grande, imagino, mas agora já tudo passou e ainda bem.
Quanto às rotinas, são óptimas, eu acho que desde pequeninos lhes devemos incutir os ritmos adequados durante a semana e aos fins-de-semana alterar um pouco.
Ser mãe muda tudo, mas é a melhor coisa d mundo. Concordo contigo, o pap´do Gui apesar de ser super participativo e atento, há coisas que só nós as mamãs sentimos (foram 9 meses....)
Beijinhos
Sandra


De mil sorrisos a 16 de Abril de 2008 às 23:56
Quando a Laura não está bem, parece-me que nem consigo pensar direito, fico desorientada. É mesmo assim. Com os filhos acaba-se o descanso, mas começa a maior e mais excitante das aventuras. Adoro ser mãe!! Ainda bem que foi só um susto e que a tua princesa está óptima. Quanto à rotina da tua menina, parece-me muito bem! Acho importante os bebés terem-na para cimentar hábitos e adquirem regras.
Beijos e Mil Sorrisos
:o)))))))))


De Mara_Liza a 17 de Abril de 2008 às 10:43
E tens todos os motivos de ter orgulho em ser mãe e mulher. Apesar de cansativo é muito compensador.


Comentar post

O dia a dia de uma familia que eu tento (só tento) que seja normal!
mais sobre mim
posts recentes

Surpresa ....

Mãe

Descansa em paz!

Procura-se

Voltei!!

A consulta

Não há mal que venha só!!

Ano e meio...

Fim de semana à vista...

Melhoras??!!

arquivos

Setembro 2010

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

tags

todas as tags

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


links
comentários recentes
Olá, Também sai de casa no Sábado de manhã para ve...
Onde tu andas, já tenho saudades.Beijocas
dói muito, muito mesmo, sei bem, passei por isso n...
blogs SAPO
subscrever feeds